domingo, 29 de março de 2015

Caveira Sonâmbula

esboços aproximam-se
mais de
dentro para fora
da realidade:

fossem
cavernas os próprios corpos
que
não sabem ter, qualquer quadro
dualista seria
tingido de
branco.

a história repete-se reproduzindo
-se
em reflexos quadrados
desiguais;
a desgraça é sua
velha máxima
graça.
crer e não querer?

existisse identidade -
conhecer com olhos
interiores a um novo rosto
triangular que duas
velhas faces não sabem
seria eterno
inferno
até se descobrir
mortal.
querer e não crer?

deus não deve ter sobrenome.
deus não deve ser representado.